A única meta de temperatura do globo consideravelmente segura é de 1,5ºC

Se você ainda se lembra das aulas de História, provavelmente já ouviu falar sobre a Revolução Industrial. Se não lembra, podemos falar resumidamente que

A Revolução Industrial teve origem na Inglaterra, sendo o marco de transição para novos processos industriais de manufatura, entre os anos de 1760 a 1830.

Wikipédia

A Revolução Industrial foi realmente uma revolução e um marco no ramo operacional das grandes indústrias, Também ajudou bastante a alavancar os negócios da época. O problema é que a partir dessa época, começamos a usar o carvão e o petróleo em grande escala para conseguir gerar a energia necessária.

Esses componentes, após a queima, liberam toxinas que são nocivas ao meio ambiente e à camada de ozônio, gerando o famigerado Efeito Estufa.

Com o Efeito Estufa, a temperatura média do planeta tende a subir cada vez mais, já que a poluição forma uma espécie de “barreira” na camada de ozônio, fazendo com que o calor fique retido e seja devolvido à Terra, gerando o aumento da temperatura.

efeito estufa
Esquematização do Efeito Estufa.

Um grau Celsius pode parecer pouco, mas imagine que essa média terrestre um pouco maior faz com que o gelo das camadas polares da Terra derreta e aumente a quantidade de água dos oceanos, gerando o sumiço de diversas cidades litorâneas e o descontrole da fauna e flora global.

Pensando nisso, a maioria dos países assinou o Acordo de Paris, em 2015, estipulando como meta que o planeta não ultrapassasse o aumento de 1,5ºC.

Para você ter ideia, se a Terra aumentar a sua temperatura média em 1,5ºC, perderemos cidades como Rio de Janeiro, Santos e Recife, somente aqui no Brasil.

Um outro fator considerado de risco é que os 15 anos mais quentes da história foram registrados nesse século. O problema é que a medição desse século começou em 2001, ou seja, todos os 15 anos registrados têm sido mais quentes!

O ar-condicionado e o aquecimento global

Em 1901, Willis Carrier criou o que, logo depois, viria a ser o ar-condicionado. Como sabemos, o sistema de ar condicionado necessita de um gás para refrigerar o ambiente e esse é o responsável por liberar o CFC, ou Clorofluorcarbono, extremamente nocivo para a camada de ozônio.

Por isso, cada vez mais, os fornecedores de gases estão desenvolvendo opções sustentáveis para reduzir a agressão ao meio ambiente. Já falamos sobre diversos gases aqui no blog. Se quiser ler mais sobre isso, clique aqui.

Portanto, para que possamos contribuir com o meio ambiente, devemos evitar o uso desnecessário do aparelho de ar condicionado, além de tomarmos outras atitudes educativas, como economizar água e energia elétrica, não jogar lixo no chão, entre outras.

selo 1ponto5

Faça a sua parte: seja consciente e utilize o ar-condicionado com moderação.

1,5ºC: O Recorde que não devemos quebrar.

Participe da campanha, fazendo a sua parte!

button_como-fazer-parte


Licença Creative Commons
Saiba porque 1,5ºC é o recorde que não devemos ultrapassar de Esdras Nunes está licenciado por Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://www.observatoriodoclima.eco.br/umpontocinco/.

Anúncios

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s