Muito provavelmente você nunca tenha ouvido falar nesse termo, mas já tenha vivenciado essa condição.

Imaginemos a seguinte situação: você chega no trabalho. Entra no escritório e começa a espirrar. Seu colega do lado faz o mesmo. Quando o expediente acaba e você sai do local de trabalho, melhora e até esquece que estava espirrando.

Se isso já aconteceu com você, saiba que você já esteve com a Síndrome do Edifício Doente, ou simplesmente SED.

A SED ocorre quando o edifício – geralmente de trabalho – faz com que sintomas se manifestem nas pessoas que o frequentam, gerando, por exemplo, dor de cabeça, tosse, espirros, renites, entre outras doenças alérgicas conhecidas.

Essa síndrome pode ser originada por:

  • Agentes biológicos: bactérias, fungos e vírus;
  • Agentes químicos: monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio (de cigarros), entre outros;
  • Agentes acumuladores de poeira: como tecidos acumulados e mobílias velhas;
  • Agentes respiráveis: poeira, lã de vidro, amianto (telhas Brasilit), entre outros;
  • Agentes estruturais: ruídos, iluminações e a umidade das paredes.

Quando falamos em SED, muitas pessoas acreditam que a mesma é provocada pela baixa qualidade do ar interior ou que o mesmo pode ser provocado devido ao ar-condicionado, mas essas afirmações não são necessariamente verdadeiras.

midia_pmoc_banner_305x349

Obviamente, o ar é um dos meios de transmissão, mas o mais importante é saber que a SED não provoca doenças, mas agrava-as em quem tem predisposição ou as manifesta em pessoas que já as possuam.

Como a SED é bastante desconhecida, na maioria das vezes acaba sendo confundida com simples alergias.

Prevenção da SED

Para se prevenir da SED, você pode:

  • Plantar no ambiente de trabalho, já que as plantas absorvem muitos dos agentes poluentes;
  • Higienizar frequentemente os aparelhos de ar condicionado, pois dessa forma o ar-condicionado não será um “espalhador de vírus”.
  • Em ambientes novos de trabalho, certifique-se de ficar longe de produtos à base de solventes.
  • Evite objetos que acumulem sujeira, poeira e mofo, como arquivos.
  • Manter produtos de limpeza com cheiro forte, mesmo que bom, devem ser mantidos em armários ou salas fechadas.

virus

Além desses cuidados por parte dos funcionários, as empresas que possuem sistema de climatização com potência superior a 60.000 BTUs devem ter um PMOC e fazer a avaliação do ar a cada 6 meses. Leia mais sobre o que é PMOC clicando aqui.

Essa avaliação contínua do ambiente de trabalho tem a finalidade de avaliar as características do ar interior, verificando se o mesmo está limpo e em condições de não ser um transmissor de doenças para as pessoas que frequentam-no.

Dessa forma, as chances de proliferação dos fungos e das bactérias cai consideravelmente. Afinal, se o ar estiver limpo, garantimos a saúde e a produtividade dos funcionários.


Esperamos que tenha gostado do artigo. Caso tenha dúvidas, deixe um comentário.

 Licença Creative Commons
Você sabe o que é a Síndrome do Edifício Doente? de Rafael Lumertz está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://blog.doctorfrio.com.br/sindrome-do-edificio-doente-sed/.

Anúncios

4 comentários

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s