Há pouco, falamos aqui sobre a importância da Cadeia do Frio aplicada à alimentação. Hoje, explicaremos a importância dessa Cadeia no setor da saúde, mais especificamente na área de imunização.

Como sabemos, a climatização que começou com Willis Carrier não havia sido desenvolvida com o intuito de resfriar ambientes, mas que acabou agregando essa funcionalidade. Dessa forma, a climatização e a refrigeração também abrangeram outras áreas, como as vacinas, que vamos citar nesse artigo.

Aplicabilidade e órgãos fiscalizadores

No caso das vacinas, o órgão responsável por determinar os parâmetros de manuseio das mesmas é a OMS (Organização Mundial da Saúde). Esses parâmetros são rigorosamente respeitados, por se tratarem de uma questão tão delicada, que é a saúde. Além, é claro, da grande fiscalização desse órgão.

vacinacao1
A vacinação é extremamente importante no combate à doenças.

Como elementos que compões essa Cadeia do Frio, podemos destacar a equipe técnica, os equipamentos, as formas de armazenamento, o transporte entre essas formas, o controle da temperatura e, por último, o financiamento.

Cada medicamento tem uma temperatura exata para manter-se resfriado ou congelado. No Brasil, o órgão que determina a temperatura de transporte e armazenagem de cada vacina, além de outros parâmetros, é o PNI (Programa Nacional de Imunizações). Outros parâmetros fiscalizados pelo PNI que podemos destacar são os materiais específicos e os procedimentos técnicos.

Situação da Cadeia do Frio no planeta

E ainda hoje, após tanta evolução tecnológica, manter a temperatura ideal de cada vacina ainda é uma tarefa difícil. Geralmente, essa dificuldade ocorre em países muito pobres ou muito quentes. Quando ocorrem os dois casos, aí a situação fica realmente crítica.

wpCurso2

A Cadeia do Frio nas vacinas deve acontecer em geladeiras, freezers, aparelhos de ar condicionado… Ou seja, em equipamentos eletrônicos que necessitam de energia elétrica. E, como você já sabe, a energia elétrica em algumas comunidades muito isoladas acaba se tornando inviável.

isopor com gelo2Sem o acondicionamento correto, essas vacinas têm uma vida-útil muito reduzida. Para minimizar esse efeito, caixas de isopor com gelo são utilizadas pelos missionários da saúde para conseguir chegar nessas localidades.

Esse fator é um dos principais vilões no combate às epidemias, já que essas comunidades são as mais afetadas com as doenças.

Uma solução para isso, que acaba encarecendo todo o processo, é o aluguel de caminhões com baú refrigerado para transporte dessas vacinas. Mas esses são usados em poucos casos.

Formas de minimizar esse impacto

Pensando nessa dificuldade, cientistas do mundo todo se uniram para desenvolver vacinas que possam ficar armazenadas à temperatura ambiente. Conforme um projeto desenvolvido em 2010 por estudantes da Universidade de Oxford, por exemplo, uma capa de açúcar envolveria a vacina, possibilitando, assim, o armazenamento dessa vacina em ambientes de até 37ºC. Elas poderiam ficar durante até um ano nessa condição.

Além desse projeto, uma outra novidade desenvolvida por uma ONG em parceria com a OMS, havia sido testada com sucesso em março desse ano. A novidade traria vacinas que não precisariam de refrigeração, dispensando assim a Cadeia do Frio.

O projeto da ONG foi testado em 150 mil pessoas de um pequeno país da África, Benin, e a vacina trazia imunização contra a meningite do tipo A. No projeto, foram usadas vacinas que ficaram quatro dias em uma temperatura ambiente, não passando dos 37ºC e sem exposição solar.

Felizmente, o resultado foi positivo e já está disponível com detalhes na revista científica Vaccine. Todas as pessoas que foram vacinadas ficaram imunes, ou seja, nenhum deles contraiu a doença.

Resultado: mais pessoas imunes por um valor bastante inferior.

E você, o que acha? Seriam essas as vacinas do futuro? Comente aí embaixo a sua opinião. E também não se esqueça de compartilhar essa publicação com seus amigos.

Licença Creative Commons
A Cadeia do Frio em vacinas: Qual sua importância? de Esdras Nunes está licenciado por Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://www.webarcondicionado.com.br/cadeia-do-frio-de-vacinas-o-papel-da-refrigeracao-na-imunizacao-mundial.

Anúncios

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s