Dia após dia, vemos pessoas saindo de seus empregos para abrir seu próprio negócio. A pergunta que fica é: “Por que isso acontece?”

A resposta é simples. Algumas empresas – a maioria, na verdade – não valorizam seu funcionário. Salários baixos, trabalhar sob pressão e a falta de diálogo são alguns dos fatores que fazem com que o funcionário perca o interesse, desista de ser empregado e se torne autônomo.

O problema é que alguns funcionários saem despreparados para desbravar essa aventura e acabam se frustrando ainda mais. Nosso objetivo nesse artigo é apontar os pontos positivos e negativos de cada lado, para que você possa escolher com sapiência qual deles se encaixa melhor no seu perfil.

Trabalhando como funcionário

A vida de funcionário você provavelmente já conhece. Acordar cedo, chegar no horário, cumprir metas e um salário fixo, apesar de algumas empresas pagarem comissão. Geralmente, o salário de um instalador não passa dos R$2 mil.

Nas condições atuais do país, esse valor supre somente as necessidades básicas de uma família. Se você quer ter lucros acima desse valor, saiba que não vai consegui-los sendo empregado. Porém, se você não tiver muitos gastos e achar suficiente esses ganhos, vá em frente! Trabalhar como autônomo exige bastante dedicação, sem contar que você perde a estabilidade de ter um ganho fixo no final do mês.

Trabalhar como empregado traz alguns benefícios comuns a todo assalariado pela CLT: FGTS, Férias, 13º salário, afastamento por doença, seguro-desemprego, plano de saúde.

Além disso, trabalhar como funcionário pode ajudar quem pretende ser um empreendedor. Sendo funcionário, você conhecerá profissionais experientes no ramo, que  lhe darão dicas que poderão ser aproveitadas futuramente.

Trabalhando como autônomo

Trabalhar como autônomo exige coragem. Muitos não tentam porque tem medo de fracassar. Ser um autônomo exige abdicar da estabilidade de um emprego para se arriscar sozinho no mercado de trabalho.

Quem escolhe essa forma de atuação precisa ter uma visão diferenciada, uma visão empreendedora. Se você acredita no seu potencial, não seja um funcionário, seja um líder.

Primeiramente, obtenha conhecimento. Como falamos anteriormente, você pode adquirir esse conhecimento trabalhando como funcionário, obtendo dicas de profissionais mais experientes e se especializando – com cursos e com a experiência adquirida.

O segundo passo é abrir o seu MEI. Registrar a empresa é importante para que sua ideia não seja copiada. Por isso, pague os impostos – que para o microempreendedor individual são reduzidos – e se livre de complicações futuras. Como sabemos, muitos profissionais mal-intencionados procuram por essas falhas para tirar proveito.

Depois de cuidar da parte chata, precisamos nos preocupar com a parte operacional. Divulgue o seu serviço, pois a propaganda é a alma do negócio. Prospectar clientes é fundamental para quem presta serviços.

Seguindo essa fórmula, os lucros virão com o tempo. E apesar de ser mais trabalhoso, podemos dizer que as vantagens de ser autonômo é ter a disponibilidade de horário, possibilidade de obter lucros muito maiores, trabalhar livre de pressão, etc.

Agora, a escolha é sua

Você prefere a estabilidade de um emprego ou arriscar ganhar mais sendo autônomo? Apontamos para você as vantagens e as desvantagens de cada um dos casos. Agora, escolha a opção que mais se encaixa ao seu perfil. Lembre-se que apesar de poder ganhar mais trabalhando como autônomo, você pode acabar ganhando muito menos se não conseguir atender certa demanda.

Independente de sua escolha, trabalhe sempre com dedicação e amor naquilo que faz. Se quiser saber mais sobre a profissão de instalador, clique aqui e leia nosso outro artigo.

Fonte

  • installca.wordpress.com/2015/03/27/autonomo-ou-empregado-instalador-de-ar-split-entenda-a-diferenca/

© 2017. Climatização Lumertz.

Licença Creative Commons
Ser empregado ou Autônomo? de Ser empregado ou Autônomo? está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://installca.wordpress.com/2015/03/27/autonomo-ou-empregado-instalador-de-ar-split-entenda-a-diferenca/.

Anúncios

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s